você microempresário bem sabe, quanto menor a empresa, maior é este desafio!

 

 

É justamente por isso que vale muito a pena investir em ferramentas de gerenciamento financeiro: são elas que vão te ajudar a controlar as contas e assegurar a saúde financeira do seu negócio.

 

Pensando em ajudar a sua empresa a encontrar as melhores práticas de gerenciamento financeiro, preparamos para você o artigo que segue. Nele, você confere:

 

  • Por quê o Gerenciamento Financeiro deve ser uma das primeiras preocupações da sua administração;
  • Quais vantagens uma boa gestão financeira poderá oferecer à sua empresa;
  • Como realizar um Gerenciamento Financeiro de qualidade, de forma simples e descomplicada.

 

 

Vamos lá?

 

 

Investir em gerenciamento financeiro: por quê?

 

O gerenciamento financeiro consiste em uma série de ações, técnicas e estratégias que buscam assegurar que a sua empresa possua os recursos necessários para continuar crescendo e se projetando no mercado.

 

E, no caso das micro e pequenas empresas, essas ações se revestem de uma importância ainda maior.

 

Afinal, cada centavo que possa ser economizado nos processos diários da sua empresa representa um capital que poderá ser investido em outros setores de extrema relevância – como na aquisição de estoques, em marketing ou até para incrementar a sua folha de pagamentos.

 

Um bom gerenciamento financeiro tem, ainda, um forte impacto na taxa de sobrevivência das empresas de todos os portes, mas em especial das micro e pequeno iniciativas. E isso porque, equilibrar os custos do seu negócio e a pesada carga tributária do país é um desafio de peso para qualquer empreendedor.

 

Não é à toa que muitas empresas não chegam nem a completar dois anos de mercado antes de fechar as portas. Um levantamento de longo prazo realizado pelo IBGE mostrou que, no prazo de cinco anos, o percentual de empreendedores que se vê forçado a deixar o mercado pode chegar à casa dos 60%.

 

Entre as razões para esse cenário, estão justamente a alta carga tributária do país, as dificuldades em conseguir crédito e a má administração financeira: tudo isso somado a um cenário de crise econômica que tem mostrado sinais bem incipientes de recuperação.

 

Certamente você, microempresário, já está notando o quanto vale a pena investir em gestão. E isso porque um bom gerenciamento financeiro permitirá à sua empresa…

 

 

  1. Estabelecer um calendário financeiro:

 

Um bom gerenciamento financeiro começa com um mapeamento eficiente das principais despesas e entradas da sua empresa – ou, em outras palavras, pela realização de um fluxo de caixa eficiente.

 

Através desse mapeamento inicial, a sua gestão poderá identificar os custos fixos da sua empresa e estabelecer os principais movimentos sazonais do seu segmento de atuação.

 

A partir desses dados iniciais, não será difícil estabelecer um calendário financeiro que contemple as melhores datas para realização de pagamentos e compras junto aos fornecedores, assim como dos períodos com maior expectativa de vendas e daqueles momentos ideais para realizar novos investimentos.

 

Saber quando contar com o dinheiro em caixa é fator essencial para o seu planejamento, não esqueça!

  1. Manter os gastos da sua empresa sob controle:

 

Rastrear e definir com clareza quais são os custos fixos e variáveis da sua empresa é um passo necessário à boa gestão financeira – e tem como resultado ajudar a manter os custos da sua empresa sob controle.

 

O rastreio de despesas permite identificar possíveis excessos e desvios, além de ser uma ferramenta útil na hora de averiguar quais investimentos estão realmente oferecendo um retorno financeiro que os justifique.

 

Em uma empresa de pequeno porte, manter os gastos sob controle é vital para garantir a sobrevivência do negócio.

 

gerenciamento de estoque

 

  1. Controlar de perto os capitais investidos em seus estoques

 

Outra grande vantagem de um gerenciamento financeiro de qualidade é que ele te ajuda a manter um controle maior sobre as oscilações nos estoques da sua empresa.

 

E, como a sua equipe certamente sabe, os seus estoques representam uma parte importante do capital já investido da empresa. É preciso garantir que haja rotatividade, para que esse capital não seja perdido.

 

Uma boa gestão de estoques vai permitir identificar quais os itens com maior demanda junto ao seu público, assim como os produtos que necessitam de uma ação mais efetiva para promoção de vendas.

 

 

  1. Definir e praticar preços competitivos e compatíveis com os seus custos

 

Os preços praticados pela sua empresa precisam ser o resultado de uma reflexão bem orientada sobre os custos reais de manutenção do seu negócio, a margem de lucro desejada e os valores praticados pela sua concorrência.

 

Logo, uma política de preços que não leve em consideração o valor mínimo necessário para manter a operação do seu negócio é um claro sinal de má gestão financeira – o que dificilmente terá um resultado outro que não o fechamento das suas portas em longo prazo.

 

 

  1. Realizar planejamento de curto e longo prazo

 

Ao realizar o mapeamento das principais entrada e saídas do seu negócio, o gerenciamento financeiro de qualidade fornece as ferramentas básicas para um planejamento de curto e longo prazo.

 

A partir do controle das informações financeiras da sua empresa, a sua gestão poderá trabalhar com projeções de vendas, identificando as sazonalidades tanto nas despesas como nas vendas – e se preparar para melhor para enfrentá-las.

 

ERP

 

  1. Definir e acompanhar os investimentos mais adequados à sua marca

 

De forma semelhante, ao realizar o gerenciamento financeiro da sua empresa, você poderá acompanhar de perto a evolução de todos os investimentos realizados.

 

Em outras palavras, será possível identificar quais os investimentos que estão oferecendo um retorno compatível com o esperado, e quais investimentos precisam ser repensado. E isso vale para todos os domínios: investimentos em marketing, em estoques e até na contratação de um novo funcionário.

 

Uma melhor gestão dos seus investimentos é o que vai garantir que a sua marca continue a crescer, e que nenhum capital seja desperdiçado no processo.

 

 

Gerenciamento Financeiro: por onde começar a investir?

 

Existem diversas ferramentas que podem ajudá-lo no processo de implementação de um maior controle financeiro na sua empresa – e o melhor é que nem todas são, necessariamente, pagas!

 

Entre as opções gratuitas – e de qualidade – nossa sugestão é buscar por modelos de planilhas para controle financeiro, como a que você pode conferir aqui. Ela permite inserir todos os valores gastos e recebidos pela sua empresa, e acompanhar a progressão desses valores ao longo do tempo.

 

Para quem busca uma solução de gerenciamento um pouco mais completa, há sempre a possibilidade de se investir em um sistema automatizado de gestão empresarial – os ERPs. A medida em que a sua empresa for crescendo, um sistema integrado de gestão vai permitir realizar o gerenciamento financeiro de forma mais simples e ágil.

 

Por isso, não deixe de incluir um software ERP no seu planejamento estratégico de longo prazo!

Experimente grátis!

Deixe aqui seu comentário